Como aumentar o tamanho e a coloração das prunóideas?

A estratégia da Green Has Italia também influencia a maturação e o teor de açúcar

A campanha para as prunóideas em Espanha e em Itália está a iniciar os seus primeiros passos comerciais: tamanho e cor – para além da qualidade organoléptica – são dois parâmetros que podem incrementar o valor da produção.

Promover o tamanho dos frutos é possível. Podemos intervir com produtos que aumentam o crescimento da drupa ou fruto, tanto na fase de divisão celular como na distensão celular, permitindo a acumulação de água e substância seca nos tecidos do fruto.

Green Has Italia – empresa especializada em investigação, produção e comercialização de produtos para a nutrição vegetal – propõe uma estratégia baseada no bioactivador Expando e Foliacon 22, nutricional mineral de alta pureza.

Expando é uma formulação baseada em matrizes vegetais enriquecidas com um componente mineral equilibrado que regula os genes responsáveis pela divisão celular e a distensão posterior das células, activando, entre outros, os genes que induzem a produção da enzima pectinesterase, que provoca elasticidade das paredes celulares. Obtemos:  » Maior número de células e maior capacidade de distensão  » Frutos de maior tamanho  » Mais resistentes ao rachamento

“ No entanto, para se obterem resultados importantes, é fundamental o momento da aplicação – explica à Italia Fruit News Pierfranco Baraglia, director técnico da Green Has Italia – As prunóideas têm uma curva de crescimento sigmóide duplo: isto significa que existe uma primeira fase de boa actividade, logo seguida de uma de êxtase no endurecimento do caroço e depois uma nova fase de crescimento do fruto. Os melhores resultados são obtidos quando se faz coincidir a primeira intervenção durante o endurecimento do caroço que, para as prunóideas, coincide com a fase BBCH 75”

Para que a fruta tenha uma boa cor, a estratégia da Green Has Italia tem como objectivo desenvolver um maior número de células. Expando tem uma função bioestimulante e promove o crescimento da drupa; a fruta passa a ser estimulada por maiores fluxos linfáticos, sendo transportados mais produtos da fotossíntese para os tecidos em crescimento e, como tal, obtém-se melhor coloração. Além disso, um maior número de células conduz ao aumento de matéria seca, a uma menor presença de água e, por conseguinte, a um aumento do teor de açúcar. Desta forma se antecipa a maturação.

“O forte aumento da actividade metabólica induzida pelo Expando deve ser protegido por uma nutrição mineral adequada – acrescenta Baraglia- Dentro das nossas fórmulas, a que melhor combina com Expando é Foliacon 22, que contém 8,8% de azoto totalmente nítrico, 10% de cálcio e 5% de magnésio. Uma fruta de maior calibre necessita de mais elementos minerais e a contribuição do cálcio, na fase de divisão celular, é importante para a criação das paredes celulares.

O fornecimento de magnésio estimula a planta na eficiência fotossintética e, portanto, é capaz de satisfazer as necessidades da fruta. Foliacon 22 actua em sinergia com Expando dotado de efeito bioestimulante. Finalmente – conclui o director técnico da Green Has Italia – Expando e Foliacon 22 podem ser misturados com os fitofármacos de uso habitual, para que o agricultor possa intervir com um tratamento total, optimizando o seu trabalho”.